Esta página utiliza cookies para melhorar a experiência de utilização e desempenho.

Utilização de cookies Saiba mais

Aceito

O que são cookies?
Os cookies são pequenos ficheiros de texto que uma determinada página, ao ser visitada pelo utilizador, coloca no seu computador ou no seu dispositivo móvel através do navegador de internet (browser).
A utilização de cookies ajuda-nos a melhorar a qualidade do nosso site, permitindo que seja possível conhecer as páginas que os nossos utilizadores consideram ser de maior utilidade.
Os cookies são essenciais para o funcionamento da Internet, trazendo diversas vantagens à prestação de serviços e facilitando a navegação e utilização do nosso site.
Esta recolha de informação é feita de forma anónima e em nenhuma circunstância interfere com o normal funcionamento do seu equipamento.

Que tipo de cookies são utilizados nesta página?
Cookies analíticos: São utilizados para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento da página de internet.
Cookies técnicos: são necessários para a navegação e o bom funcionamento da nossa página. Permitem, por exemplo, o controlo do tráfego e a comunicação de dados, o acesso a áreas restritas, o envio de emails através de formulários de contacto, ou a para partilha através de redes sociais.
Saiba mais sobre cookies em www.allaboutcookies.org

4 conselhos sobre Design de Interiores

4 conselhos sobre Design de Interiores

O Design de Interiores pode ser resumido como um conjunto de processos técnicos e criativos que têm em vista modelar, organizar e optimizar um determinado espaço.
Existem vários príncipios que regem o design de um espaço, e inúmeras técnicas e soluções, no entanto gostariamos de partilhar 4 conselhos simples que poderão ser úteis na organização da sua habitação.

1 - Funcionalidade
Um dos principais fundamentos do design e arquitectura modernista do século XX obedecia ao princípio de que "a forma segue a função". Isto é, o aspecto de um determinado edifício, espaço ou objecto deveria estar de acordo com a função ou propósito a que este se destinaria.
Podemos partir deste princípio para apontar a funcionalidade como o primeiro passo a ter em conta no planeamento de um espaço. O que pretendo de cada área da minha casa? O que preciso para que tudo funcione correctamente?
Uma habitação é uma espaço no qual vivemos e como tal deverá estar pensado para corresponder às necessidades do dia-a-dia, e do seu estilo de vida. Mais do que apenas um exercício estético, o primeiro passo deverá ser essencialmente a abordagem das questões práticas e de função.
Como tal, o primeiro conselho é: estude e faça uma lista dos príncipios básicos de funcionalidade da sua habitação, identifique as suas necessidades e o seu estilo de vida.


2 - Harmonia
Uma habitação deverá ser pensada como um todo. Embora composta por espaços distintos, será sempre aconselhável pensar a habitação como um conjunto interligado. Isto não significa que os elementos da casa necessitem de ser iguais em todas as divisões, mas sim que exista uma harmonia e compatibilidade entre as peças e estruturas que compõem o interior de um espaço - que permitam uma transição fluida entre as divisões.
Em suma, deverá ser obtido um equilibrio visual, quer dentro de cada divisão, quer no conjunto total da habitação, procurando uma harmonia entre os elementos utilizados.

3 - Cor
A cor é um aspecto muito importante em todas as áreas do design. A cor influência comportamentos e espaços, e como tal poderá contribuir de forma considerável para um bom trabalho, ou prejudicar por completo o resultado final.
A alteração de cor de um espaço é talvez a forma mais barata e eficaz de criar uma mudança profunda no ambiente. A cor poderá revitalizar uma divisão, camuflar algum problema estético ou desvantagem estrutural.
A conjugação de cores poderá resultar na criação de um espaço com identidade. Caso tenha dúvidas na escolha da conjugação de cores, opte por um esquema de tons semelhantes, reduzindo assim o risco de uma má escolha de cores.

4 - Detalhes
Os detalhes são muitas vezes deixados para segundo plano, mas na realidade poderão ser os elementos diferenciadores no que toca à personalização do seu espaço.
A sua casa deverá ser um local que reflita o seu estilo de vida, e os seus gostos (ou da sua familia). Ora os detalhes servem frequentemente para dar um toque mais pessoal a uma habitação, e assim contribuir para que se sinta melhor no seu espaço.
Não deixe que os detalhes se tornem obvios, mas dê-lhes a mesma atenção que aos restantes elementos.


Se necessitar de um especialista, contacte-nos!